Notícias

home » notícias

22 de Outubro de 2019 às 09:51

Empregados fazem nova rodada de negociação com a Caixa nesta terça 22

No encontro, que será realizado em Brasília, Comissão Executiva apresentará as questões que preocupam o empregado e cobrar esclarecimentos sobre o Saúde Caixa, Funcef e abertura de capital da empresa


Nesta terça-feira, dia 22, mesmo dia em que atos pela manutenção da Caixa 100% pública serão realizados em todo o país, a Comissão Executiva de Empregados (CEE) se reúne com a direção da Caixa em mais uma mesa permanente de negociação. Na pauta a manutenção do Saúde Caixa, Funcef, Saúde do Trabalhador e Caixa 100% pública, além de pendências de outras negociações, como as horas extras para os dias de pagamento de FGTS, entre outras.

Para o coordenador da CEE/Caixa, Dionísio Siqueira, com todos os ataques e tentativas de fragilização da empresa é importante reforçar os questionamentos em mesa de negociação. No caso do Saúde Caixa, por exemplo, é preciso cobrar mais transparência na apresentação dos números do plano para que que os usuários possam discutir medidas que garantam sua sustentabilidade e caráter solidário. Sobre a Funcef, serão debatidas a paridade no equacionamento do regreplan não saldado, revisão da política de investimento da Funcef, debate sério e responsabilidade da Caixa no contencioso trabalhista.

Na questão da Saúde do Trabalhador, a CEE mais uma vez defenderá o fim do Revalida e de todas as formas de gestão pelo medo e a abertura imediata de discussão com os empregados sobre as melhores formas de gestão do resultado. “Os saques do FGTS implicarão em um aumento exponencial do atendimento ao público pela Caixa. Contudo, há anos a Caixa vem sofrendo um processo de sucateamento por meio da redução do número de empregados. Vamos exigir a melhoria do atendimento à população, que passa por mais contratações”, afirma Dionísio.

A CEE também cobrará mais informações sobre o processo de fatiamento da empresa e todo o organograma planejado pela Caixa sobre o projeto de abertura de capital da empresa. Também serão discutidos na reunião pontos pendentes de mesas anteriores, como as horas extras para os GG das agências digitais e das que abrem nos dias de abertura para pagamento do FGTS, a reversão dos reflexos da greve geral de 2019, a comunicação sobre o impedimento do TEX atender público e a manutenção do compromisso de avisar aos sindicatos  ao mesmo tempo que as Superintencias regionais sobre o fechamento e abertura de agencias.

Fonte: Fenae


Notícias Relacionadas