Notícias

home » notícias

21 de Novembro de 2020 às 09:17

20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra


Nesta sexta-feira, 20 de novembro, o país celebra o Dia Nacional da Consciência Negra. A data faz memória à Zumbi, líder do Quilombo de Palmares, morto neste dia no ano de 1695, e é um momento para se destacar e reforçar a importância da cultura e do povo negro na formação da cultura nacional. E nesta data tão importante para a cultura de milhões de brasileiros, o Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO) faz uma reflexão: “Quantos bancários negros você conhece?

A indagação proposta serve para expor a triste realidade do preconceito racial que ainda existe no quadro funcional das instituições financeiras, principalmente nos bancos privados.

“Por mais que os bancos levem ao público, através de campanhas publicitárias na tevê, rádios e mídias sociais, uma mensagem e uma imagem de promoção do desenvolvimento econômico e social, sabemos que a realidade é bem diferente disso. E uma das provas desta falta de compromisso dos bancos com a sociedade é exatamente a não inclusão social, é o obstáculo silencioso e invisível que impõem para as minorias. Nos bancos é quase uma raridade a gente encontrar um bancário(a) negro(a), e quando tem um, é num banco público, porque essa pessoa se esforçou ao máximo para ser aprovada num concurso público. E ainda assim, é de conhecimento universal de que este bancário(a) negro(a) tem enormes dificuldades de crescer profissionalmente, obter alguma promoção mesmo que seja um funcionário(a) exemplar e apresente excelentes nas metas exigidas pelas instituições. O racismo ainda existe nos bancos, e em Rondônia não é diferente”, avalia Ivone Colombo, Secretária Geral do SEEB-RO, destacando que é de extrema importância que os bancos contratem mais negros e negras como forma de diminuir as desigualdades e avançar para um ambiente justo e sem discriminação. “É preciso abolir a discriminação e promover a inclusão”, acrescentou.

 

RACISMO

O racismo no Brasil pode ser verificado de diversas formas. Por exemplo, no mercado de trabalho. Negros ganham apenas 56,2% do que é pago aos brancos.

Dados do Atlas da Violência 2020 comprovam o genocídio do povo negro. Entre 2008 e 2018, a taxa de homicídios de negros aumentou 11,5%. Entre os brancos, houve queda de 12,9%. No Brasil, 68% das mulheres assassinadas são negras. A taxa de mortalidade de mulheres negras é de 5,2/100 mil habitantes. É quase o dobro da taxa de mortalidade das mulheres não negras. Isso é racismo! E tem que acabar!

 

Consciência Negra

Nesta sexta-feira, a Contraf-CUT, sindicatos e federações de trabalhadores do ramo financeiro de todo o país se somam às atividades do Dia da Consciência Negra e a partir das 12 horas (de Brasília), realizarão uma manifestação pelas redes sociais com a hashtag #VidasNegrasImportam.


Notícias Relacionadas