Notícias

home » notícias

27 de Novembro de 2020 às 11:34

Desemprego bate recorde, chega a 14,6% e atinge 14,1 milhões no terceiro trimestre


Jornal GGN

A taxa de desemprego no trimestre encerrado em setembro atingiu 14,6%, um novo recorde. As informações são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). São 14,1 milhões de pessoas em busca de trabalho, um aumento de 10,2% em relação ao trimestre anterior.

Esta é a maior marca da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Pnad Contínua, que calcula os dados oficiais desde o início em 2012
A alta representa um aumento de 10,2% frente ao trimestre anterior e de 12,6% em relação mesmo trimestre de 2019, quando 12,5 milhões declararam estar em busca de uma colocação.

Os desalentados, ou aqueles que já desanimaram de procurar emprego, são agora 5,9 milhões, também um recorde, o que representa um aumento de 3,2% na comparação com trimestre anterior.

Analisando o desalento do mesmo período do ano passado, o quadro piora: alta de 24,7% (1,2 milhão de pessoas).

Os subutilizados subiram 3,9% (1,2 milhão) frente a junho e agora são 33,2 milhões de brasileiros. Comparando com o mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 20,9% (5,7 milhões).

A população ocupada também atingiu o patamar mais baixo da série histórica, com 82,5 milhões de brasileiros, queda de 1,1% (880 mil pessoas) frente ao trimestre anterior e 12,1% (11,3 milhões) com a mesma época do ano passado.

O nível de ocupação também foi o mais baixo da série, chegando a 47,1%, queda de 0,8 ponto percentual quanto a junho e 7,7 p.p. frente a setembro de 2019.

A população fora da força de trabalho também atingiu o maior nível da série: são 78,6 milhões de brasileiros, 785 mil a mais que o trimestre anterior e 13,7 milhões frente ao mesmo trimestre de 2019.

Notícias Relacionadas